Artigos Recentes

Acção Judicial Contra o Exercício Ilegal da Profissão.

Acção Judicial Contra o Exercício Ilegal da Profissão. Caros Colegas, A SPMC informa os seus associados e restantes colegas Acupunctores e Especialistas em MTC, que deu início a diligências que visam intentar os procedimentos judiciais adequados a impedir o exercício ilegal da actividade profissional das profissões de Acupunctor e Especialista em MTC. O recurso à via judicial exige meios financeiros adequados, pelo que estamos a preparar uma campanha de crowdfunding de forma a solicitar a angariação de fundos para levar esta acção até as mais altas instâncias, políticas, judiciais e da comunicação social. A SPMC, solicita desde já a todos os profissionais que se juntem à SPMC, para dignificarmos a nossa profissão.

Boas Festas

Nesta época festiva, A SPMC deseja a todos, nomeadamente aos seus membros e aos Especialistas em MTC e Acupunctores, um Bom Natal e um Próspero Ano Novo. A SPMC continuará a efectuar todos os esforços ao seu alcance para melhorar o exercício profissional da Medicina Tradicional Chinesa, e fazer com que de forma digna cada vez mais portugueses possam usufruir de cuidados de saúde nesta área. A SPMC deseja com todas as suas forças que o Ano de 2019, seja o ano onde todo o edifício legislativo relativo às TNC’s esteja concluído e a fiscalização de situações lesivas dos interesses dos profissionais e dos utilizadores destes cuidados de saúde se encontram verdadeiramente salvaguardados.

Situação das Terapêuticas Não Convencionais

Aqui fica a nota enviada aos diversos órgãos de imprensa, que manifesta a preocupação da SPMC face à demora em regulamentar por completa a lei 71/2013 Agradecemos a sua divulgação  

Debate SPMC Ordem dos médicos, Programa Check -up Canal NOS 129

Com o agradecimento à produção do programa aqui fica o vídeo do programa, em que o Presidente da SPMC Prof. Doutor António Moreira, debate com o Representante da Ordem do Médicos Prof. Doutor João de Deus, Presidente do Conselho Europeu dos Médicos Hospitalares, e nomeado com um dos médicos mais influentes do mundo no fianl de 2017.

Lesados pós 2013

A SPMC defende, e defendeu desde sempre, que a situação dos alunos que foram apanhados na alteração da situação produzida pela regulamentação da profissão, fosse resolvida de modo a permitir que as suas legítimas expectativas de exercerem a profissão de especialistas de medicina tradicional chinesa fossem atendidas. A SPMC, como pode constatar-se no vídeo, sempre assumiu este problemática como uma preocupação major na defesa da finalização da regulamentação, e sempre denunciou que o conflito de interesses entre quem promove a formação e o evitar que a situação de oferta desregulada continuasse devia ter sido impedida (conforme pode também ser visto no vídeo). Tal não aconteceu, numa parte por culpa do poder legislativo que não publicou os termos em que deviam efectuar a adaptação ao Regime Jurídico do Ensino Superior (RJIES), e noutra por culpa das instituições promotoras de formação, que ao invés de pressionarem o estado para a publicação dos referidos termos em que devia ocorrer a adaptação ao RJIES preferiam continuar a vender oferta formativa não conducente ao grau de licenciatura. (A portaria foi enviada a FNE em julho de 2016 e respondida, apenas depois de instada em Nov de 2016, por exemplo). Esta atitude levou a que a situação de oferta da formação desregulada seja cada vez mais um dos grandes problemas para continuar a manter o interesse daqueles, que dentro das TNC’s sempre viram com maus olhos qualquer regulamentação que lhe retirasse um monopólio de verticalização do sector, ainda que para isso seja preciso hipotecar a possibilidade de afirmação de uma área profissional, com promessas vãs. Desta forma urge agora resolver não só o problema dos que estavam a estudar no momento de entrada em vigor da lei 71/2013 (2 de Outubro de 2013), mas também o problema daqueles que ainda se encontram a estudar. Este problema é ainda mais complexo, não só por que a razão plausível de quebra de expectativas, não tem sustentação dado que a decisão daqueles que iniciaram os estudos depois da entrada em vigor, fizeram-no com um enquadramento normativo que define inequivocamente que a profissão se exerce com uma licenciatura, mas também porque durante este tempo a oferta formativa está completamente fora de controlo tal foi a proliferação de formações desreguladas de curta e muita curta duração vendidas a públicos completamente indiferenciados, que vão desde pessoas com o 9º ano de escolaridade a licenciados na área da saúde. Sendo assim a SPMC entende que o acesso à cédula para os alunos que se encontravam a estudar deve ser efectuada em moldes similares aos que foram propostos para aqueles que à data de entrada em vigor da lei se encontravam a trabalhar, e para aqueles que se encontram ainda a estudar o acesso à cédula se deve efectuar através de uma “equiparação a licenciatura”, obtida em estabelecimento licenciado (as instituições tem de assumir que serão Instituições de Ensino Superior, IES de pleno direito). Que a par destas duas medidas se efectue também a resolução da integração no RJIES das instituições que à data de entrada em vigor da lei 71/2013, e aquelas que manifestarem esse interesse cumpram o RJIES. E ainda que seja estabelecido a necessidade de formação contínua para todos os profissionais, nomeadamente os que neste momento têm cédula provisória. Só assim poderemos ter condições para perspectivar o futuro de uma profissão que muito amam, e alguns servem. A bem da Medicina Tradicional Chinesa, em particular e das TNC’s em geral.

Forum Internacional SPMC – Conhecimento e pesquisa em MTC/Acupunctura

Quem não teve oportunidade de assistir em directo pode agora ver as apresentações no nosso canal Youtube! Se é Especialista em MTC ou Acupunctor, e  acha que estas iniciativas são úteis, junte-se à SPMC, tornando-se membro e contribuindo para a crescente credibilização do sector! São Três Apresentações Mel Hopper Koppelman – Communicating Acupuncture´s Evidence with Confidence Gil Barzilay – TCM Research and Evidence – How it Serves as a Real Tool in your Clinical Practice António Moreira – Desenhos de Pesquisa em MTC

Cédulas Profissionais das TNC’s

Sobre a manifestação promovida para dia 4 de Junho e as preocupações de alguns promotores da manifestação, ver aqui e aqui.  Lamentamos que a situação da regulamentação ainda não esteja finalizada, para isso muito contribuem, por um lado a inércia do estado e por outro o comodismo e manutenção de uma posição de favor, por parte de instituições que não são capazes de entender que a lei é geral e abstracta e nunca poderá servir interesses particulares. A necessidade de resolver a situação dos estudantes lesados pós – 2013, é premente e só ainda não está resolvida porque se tem misturados interesses comerciais (porventura legítimos) com situações de reivindicações, obviamente legítimas, pelo prejuízo causado pela impossibilidade de prever uma alteração legislativa. Resumindo: enquanto se misturar a questão das cédulas de quem estava a fazer formação antes da entrada em vigor da lei 71/2013 com o problema das instituições que forneciam formação nessa época, apenas estamos a prejudicar a nossa profissão e a evitar encontrar uma solução. Não podemos esquecer que estes mesmos protagonistas, muito festejaram a aprovação de uma alteração aprovada por menos de 10% dos votos do plenário em contraste com a publicação da portaria do ciclo de estudos da medicina tradicional chinesa. Dessa forma, privilegiou-se um texto legislativo que perverteu completamente o objectivo inicial da petição, atrasando irremediavelmente ou mesmo impedindo, o trabalho na comissão de especialidade. Foi assim subalternizado um bem maior, para tentar assegurar a continuidade ou até sobrevivência de escolas, que como qualquer entidade privada e de natureza comercial, devem ser capazes de assegurar por si mesmas a sua viabilidade, no respeito pelas leis e pelos seus alunos, que no fundo, são os seus utentes ou clientes à semelhança de muitas outras entidades. Ao não envidar os esforços suficientes, ou seja, adaptar-se ao Regime Jurídico do Ensino Superior – tal como prevê o número 6, do Art.º 19 da Lei 71/2013 – dentro do prazo máximo de 5 anos, os quais se cumprem neste hiato entre 2 Outubro de 2013 e 2018, estas entidades privadas, parecem estar a dar um sinal de apelo ao não cumprimento de um destino que se afigura, cada vez mais, inexorável. Para o impedir, não será suficiente continuar uma estratégia de negação e que faz repousar todo o esforço, injustamente, na luta legítima dos estudantes, seus clientes. Lamentamos, pela área, se a manifestação for mais uma oportunidade perdida para resolver um problema, e continuar a perverter as reivindicações de uma petição já antes efectuada por quem de direito! Ao contrário do que se propala, a necessidade de sobrevivência de alguns intervenientes líquida os interesses comuns… P.S: Coincidências o 4 de Junho é a efeméride da manifestação da praça Tian An Men.  

Fórum: A Investigação em Medicina Chinesa / Acupunctura

A Inscrição é gratuita para membros da SPMC. Não membros 30 € (caso pretenda pode reverter para pagamento da quota anual da SPMC)! Use este formulário para efectivar a inscrição Participa e contribui para a melhoria das competências dos profissionais! Conheça os intervenientes: Gil Barzilay Mel Hooper Koppleman António Moreira

Assembleia Geral – SPMC

Pode encontrar aqui a convocatória para a Assembleia Geral, para próximo dia 25 de Maio pelas 18h00, se à hora marcada não estiverem presentes pelo menos 50% dos associados, a AG terá início meia hora mais tarde. No mesmo dia a SPMC leva efeito um encontro com o tema ” A Investigação em MTC e Acupunctura” com a intervenção de diversos colegas internacionais e nacionais, e cujo programa será divulgado em breve. O Encontro terá início pelas 15h00 e termina às 18h00. A participação no encontro é gratuita para os membros da SPMC, com as quotas em dia. O valor da quota de sócio de 30€/ano. Esta convocatória foi nesta data enviada aos membros por correio electrónico

SMPC no Provedor do Espectador

A SPMC saúda, na generalidade o programa do provedor do espectador emitido no passado dia 10 de Março, no entanto não pode deixar de evidenciar algumas lacunas que deverão ser esclarecidas e corrigidas de modo a que o dever de informar, com rigor e imparcialidade seja cumprido pela estação pública de televisão. Neste programa, cujo vídeo pode ser visto aqui, as declarações do Presidente da SPMC, Prof. Doutor António Moreira, foram usadas sem que nos fosse dado prévio conhecimento, e retiradas das declarações à agência lusa conforme o programa refere, mas que podem levar, em nossa opinião o espectador em erro, por poderem ser confundidas com declarações às queixas referidas ao Senhor Provedor, podendo até ser entendidas como defesa de publicidade a práticas que em nada se relacionam com a MTC. A mesma conduta não foi observada em relação à Ordem dos Médicos (OM), cuja representante foi ouvida propositadamente para este efeito, pelo que deveria ter sido ouvido o representante da SPMC em igualdade de circunstâncias. Lembramos ainda que a MTC, a Acupunctura e outras 5 TNC’s (Fitoterapia, Homeopatia, Naturopatia, Osteopatia e Quiropraxia) têm enquadramento legal na Lei 71/2013 tanto na sua definição, como nos seus conteúdos funcionais, e na definição dos conteúdos reguladores do funcionamento dos ciclos de estudos conducentes ao grau de licenciado e são estes os parâmetros que definem a profissão. Não podemos deixar de critica a forma como a MTC, a Acupunctura e os seus profissionais são denominados, misturados e confundidos com propostas e actores marginais às mesmas, por toda a Comunicação Social e não apenas neste, deixando assim de cumprir a sua principal missão: informar bem e com rigor. Estamos em crer que isso se deve a um amplo desconhecimento da área e da multiplicidade de matérias a considerar e sabemos não ser tarefa fácil seguir as passadas do processo de regulamentação, que já vai longo no seu propósito de separar o trigo do joio, por cidadãos, jornalistas ou não, que não estejam directamente envolvidos com as TNC’s, mas exige-se ao provedor do espectador que vá mais fundo na sua investigação e não confunda práticas não regulamentadas com práticas regulamentadas como se fosse tudo o mesmo. Por último afirmamos que a SPMC está disponível para fazer os esclarecimentos que entendam necessários no sentido de contribuir para o esclarecimento e cabal direito e dever de informar os cidadãos sobre as matérias em causa.

Pelo direito de resposta

A SPMC congratula a sua congénere APAMTC, pela resposta apresentada no artigo que aqui partilhamos: http://expresso.sapo.pt/direito-de-resposta/2018-03-06-Direito-de-Retificacao Bom trabalho!

A Estranha Ordem das Coisas

Pôr Ordem Passado, Presente e Futuro Ora portanto vamos lá ver se entendi: Uma profissão ou conjunto de profissões, que até há 5 anos atrás andava, bem ou mal, em roda livre e mais ou menos organizada em feudos, Que passados mesmos todos estes anos (sim até porque 5 anos já dá para licenciar alguém) ainda não conseguiu, por vontade própria ou alheia, definir quem é, quem não é, quem pode, ou não pode ser dos nossos de forma clara e inequívoca, Que mesmo depois dos responsáveis deste país, terem usado como defesa dos nossos interesses (leia-se regulamentação, evocada no superior interesse do bem público), contra a posição de muitas outras instituições nomeadamente a poderosa OM, a necessidade de separar o trigo do joio, e que esta separação só irá acontecer com a intervenção do Estado, Oportunidade para falar em  Ordem Profissional? Como podemos nós falar em Ordem Profissional, por muita vontade que tenhamos todos de nos auto-regularmos, se nem sequer ainda conseguimos fechar e definir o nosso corpo profissional? Nós não precisamos agora de ordem, precisamos de pés no chão e ouvidos na terra. Precisamos de factos, não de especulações nem de fantasias! E muito menos de discursos inflamatórios de perseguição e de conflitos de interesses entre colegas, embora seja verdade, muito verdade que, eu, como especialista em Medicina Tradicional Chinesa, com cédula profissional de Acupunctura, detentor de todas as minhas faculdades e ciente do lugar que ocupo digo bem alto para que toda a gente oiça: O que eu quero é que os colegas pré e pós-2013 tenham licenciaturas! (de verdade) Porque são estas que definitiva e inequivocamente definem quem faz parte do nosso corpo profissional! Só assim se pode caminhar no longo e árduo caminho da consolidação da profissão, onde depois de haver tempo suficiente para existirem estudos sociológicos conclusivos, baseado num corpo de conhecimentos e numa praxis própria bem consolidada, estaremos em condições de receber humildemente a responsabilidade de nos auto-regularmos. Gente que sabe o que quer! Temos a certeza que os especialistas em MTC, bem como outros profissionais de outras TNC’s, já se emanciparam de certas amarras e têm maturidade suficiente para distinguir propostas sérias de manobras de diversão… Porque meus amigos, já chega de narrativas que são construídas de forma incompetente ou mal intencionada.

Reuniões Magnas 2 de Março

Reuniões Magnas SPMC No seguimento da finalização da regulamentação da Lei 71/2013, a SPMC vai levar a efeito no próximo dia 2 de Março, pelas 20h45min em Porto, Coimbra e Lisboa, três reuniões abertas a membros da SPMC e a outros interessados, nomeadamente especialistas em Medicina Tradicional Chinesa e  Acupunctores. O Objectivo destas reuniões é o de melhorar a comunicação entre todos os profissionais e esclarecer um conjunto de aspectos associados à formação na área e aos procedimentos inerentes ao exercício profissional. Aguardamos que todos os interessados participem activamente nas reuniões, expondo as suas dúvidas e identificando problemas. Este é um momento particularmente vital no desenvolvimento da profissão pelo que participar é um dever de todos. A participação é gratuita mas sujeita a inscrição prévia neste formulário

Cédula Profissional de Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

Já se encontra disponível a plataforma na ACSS, para efectuar o pedido de cédula de Especialista em Medicina Tradicional Chinesa, para quem estiver abrangido pela disposição transitória prevista na lei 71/2013. Os membros da SPMC que pretenderam esclarecimentos devem contactar-nos via email. Os Colegas que não pediram cédula durante o período de Junho de 2015 e Fevereiro de 2016, e pretenderem esclarecimentos e/ou ajuda da SPMC devem fazer-se membros. Os estudantes que queiram integrar a SPMC e não possam pedir cédulas por não estarem abrangidos pela disposição transitória, e aceitem a proposta da SPMC devem também fazer-se membros. A proposta prevê a reivindicação junta das entidades competentes, da criação de um contingente especial de acesso ao Ensino Superior, para obtenção do grau de licenciado em condições favoráveis e a possibilidade de até esse momento se efectuar o exercício tutelado por profissional com cédula. Juntos somos mais fortes!

Ciclo de Estudos de Medicina Tradicional Chinesa

É com enorme regozijo que publicamos em anexo a portaria que define as condições para o funcionamento do ciclo de estudos da Licenciatura em Medicina Tradicional Chinesa. Após quase cinco anos da publicação da Lei 71/2013 e dois anos e meio após as publicações dos outros cinco ciclos de estudos, o governo publicou a portaria que define as condições de funcionamento da licenciatura em Medicina Tradicional Chinesa, e que pode ser consultada aqui. A posição da SPMC, é de uma alegria incontida, dado que este passo irá em muito contribuir para a finalização da regulamentação, (fica a faltar apenas a publicação do ciclo de estudos da homeopatia) e assim separar o trigo do joio, esta posição está bem patente no comunicado para a imprensa e do qual agradecemos a divulgação pelos meios que considerem adequados. Em breve, será disponibilizada novamente a recepção das candidaturas à cédula profissional de Especialista em Medicina Tradicional Chinesa no portal da ACSS, para os abrangidos pela disposição transitória prevista no n.º1 do Art.º 19. (a exercer antes de 2 de Outubro de 2013). A SPMC, continuará a pugnar por encontrar uma solução para aqueles que não estando a trabalhar em 2 de Outubro de 2013, iniciaram os estudos até à entrada em vigor da lei 71/2013, pretendam ingressar na profissão. A SPMC, adverte, em especial os seus membros, que devem mais do que nunca, rejeitar todo o tipo de promessas vãs de que são alvos quando lhe oferecem a possibilidade de exercício profissional não conducente com o quadro legal vigente. A SPMC adverte ainda os seus membros que devem contactar por email a sociedade, com urgência, de forma a que possamos ajudar os nossos membros na elaboração destes procedimentos. Viva a Medicina Tradicional Chinesa,

Boas Festas

A SPMC deseja a todos os seus membros, excelentes votos de boas-festas, e espera que o ano de 2018 seja definitivamente o ano da finalização da regulamentação das TNC’s. Boas Festas P’la SPMC António Moreira

Portarias em falta lei 71/2013

No seguimento das reuniões com os diferentes grupos parlamentares, a SPMC recebeu hoje a informação sobre as perguntas solicitadas ao governo pelo grupo parlamentar do PCP, sobre a finalização da regulamentação da Lei 71/2013, nomeadamente sobre as razões das portarias que já se encontram finalizadas não terem sido ainda publicadas. As referidas perguntas podem ser consultadas aqui: Pergunta sobre a portaria referente ao disposto no n. 6 do art 19 da lei 71/2013 Pergunta sobre as portarias referentes aos ciclos de estudo de Homeopatia e Medicina Tradicional Chinesa A SPMC, congratula-se com mais este esforço, tem conhecimento do teor das referidas portarias, e continuará, junto de todas as entidades envolvidas, a pugnar pela urgente finalização da regulamentação da lei 71/2013, afastando-se de faitdivers que apenas visam a criação de cortinas de fumo.

Perguntas Frequentes

O que é a SPMC #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-heading{ padding:0px !important; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-title { margin:0px !important; text-transform:none !important; line-height: 1 !important; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-title a{ text-decoration:none; color:#000000 !important; font-size:18px !important; display:block; padding:0px; font-family: Open Sans !important; padding-top: 10px; padding-bottom: 10px; border-bottom:1px solid #ddd !important; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-title a:hover,#wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-title a:visited, #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-title a:focus { color:#000000 !important; } #wpsm_accordion_455 .acc-a{ color: #000000 !important; background-color:#ffffff !important; border-color: #ddd; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-default > .wpsm_panel-heading{ color: #000000 !important; background-color: #ffffff !important; border-color: #ffffff !important; border-top-left-radius: 0px; border-top-right-radius: 0px; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-default { border:1px solid transparent !important; } #wpsm_accordion_455 { margin-bottom: 20px; overflow: hidden; float: left; width: 100%; display: block; } #wpsm_accordion_455 .ac_title_class{ display: inline-block; padding-top: 5px; padding-bottom: 5px; padding-left: 13px; padding-right: 10px; border: 0px solid #ddd; font-size:18px !important; font-family: Open Sans !important; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel { overflow:hidden; -webkit-box-shadow: 0 0px 0px rgba(0, 0, 0, .05); box-shadow: 0 0px 0px rgba(0, 0, 0, .05); border-radius: 4px; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel + .wpsm_panel { margin-top: 5px; } #wpsm_accordion_455 .wpsm_panel-body{ background-color:#ffffff !important; color:#000000 !important; border-top-color: #ffffff !important; font-size:16px !important; font-family: Open Sans !important; overflow: hidden; border: 0px solid #ddd !important; border-top:0px !important; padding-left: 60px; } #wpsm_accordion_455 .ac_open_cl_icon{ background-color:#9e000a; color: #ffffff; padding-top: 5px; padding-bottom: 5px; margin-left:10px; line-height: 1.0; font-size:18px !important; text-align: center !important; width: 32px !important; display: inline-block; } #wpsm_accordion_455 .ac_open_cl_number{ width: 25px !important; display: inline-block; margin-left:10px; text-align: center !important; font-size:18px !important; } Quem Somos? A Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa – SPMC é uma associação profissional, sem fins lucrativos, fundada em 23/10/2015. Esta sociedade nasce fruto da necessidade de unir os Especialistas de Medicina Chinesa/Acupunctores, independentemente da sua origem formativa, numa altura em que foi regulamentada a profissão, é de extrema importância que a voz de todos se una para que se faça ouvir junto das entidades competentes no sentido de aplicarem na prática a lei e estabelecerem a ordem no sector da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Tem como finalidade promover o desenvolvimento da MTC através do estímulo à investigação, promovendo relações de cooperação e colaboração mútuas entre os Especialistas de MTC e outros profissionais de saúde bem como cooperar com outras entidades congéneres, nacionais e internacionais num permanente caminho de aperfeiçoamento da prática profissional e do processo formativo dos especialistas em medicina tradicional chinesa/acupunctores. Assenta sob o desígnio da transparência, onde todos os associados têm não só direito mas também o dever de expressar a sua opinião e de se envolverem ativamente em todas as ações da SPMC, quer no âmbito legislativo na defesa da profissão, quer na promoção, desenvolvimento e melhoria do conhecimento, nomeadamente na área da Medicina Tradicional Chinesa. Quem pode ser Membro da SPMC? Podem ser membros todos os Acupunctores ou Especialistas de Medicina Tradicional Chinesa, que tenham cédula de acupunctura emitida pela ACSS, ou estejam em condições de efectuar o pedido de Cédula de MTC quando a ACSS abrir o prazo de obtenção de cédulas ao abrigo da disposição transitória prevista no n.1 do artg. 19º da lei 71/2013. jQuery(document).ready(function() { jQuery('.collapse_455').on('shown.bs.collapse', function(){jQuery(this).parent().find(".fa-plus").removeClass("fa-minus").addClass("fa-minus"); jQuery(this).parent().find(".wpsm_panel-heading").addClass("acc-a"); }).on('hidden.bs.collapse', function(){jQuery(this).parent().find(".fa-minus").removeClass("fa-minus").addClass("fa-plus"); jQuery(this).parent().find(".wpsm_panel-heading").removeClass("acc-a");}); }); Sou Especialista de MTC/Acupunctor #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-heading{ padding:0px !important; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-title { margin:0px !important; text-transform:none !important; line-height: 1 !important; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-title a{ text-decoration:none; color:#000000 !important; font-size:18px !important; display:block; padding:0px; font-family: Open Sans !important; padding-top: 10px; padding-bottom: 10px; border-bottom:1px solid #ddd !important; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-title a:hover,#wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-title a:visited, #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-title a:focus { color:#000000 !important; } #wpsm_accordion_456 .acc-a{ color: #000000 !important; background-color:#ffffff !important; border-color: #ddd; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-default > .wpsm_panel-heading{ color: #000000 !important; background-color: #ffffff !important; border-color: #ffffff !important; border-top-left-radius: 0px; border-top-right-radius: 0px; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-default { border:1px solid transparent !important; } #wpsm_accordion_456 { margin-bottom: 20px; overflow: hidden; float: left; width: 100%; display: block; } #wpsm_accordion_456 .ac_title_class{ display: inline-block; padding-top: 5px; padding-bottom: 5px; padding-left: 13px; padding-right: 10px; border: 0px solid #ddd; font-size:18px !important; font-family: Open Sans !important; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel { overflow:hidden; -webkit-box-shadow: 0 0px 0px rgba(0, 0, 0, .05); box-shadow: 0 0px 0px rgba(0, 0, 0, .05); border-radius: 4px; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel + .wpsm_panel { margin-top: 5px; } #wpsm_accordion_456 .wpsm_panel-body{ background-color:#ffffff !important; color:#000000 !important; border-top-color: #ffffff !important; font-size:16px !important; font-family: Open Sans !important; overflow: hidden; border: 0px solid #ddd !important; border-top:0px !important; padding-left: 60px; } #wpsm_accordion_456 .ac_open_cl_icon{ background-color:#f4b538; color: #ffffff; padding-top: 5px; padding-bottom: 5px; margin-left:10px; line-height: 1.0; font-size:18px !important; text-align: center !important; width: 32px !important; display: inline-block; } #wpsm_accordion_456 .ac_open_cl_number{ width: 25px !important; display: inline-block; margin-left:10px; text-align: center !important; font-size:18px !important; } Quem pode exercer a actividade de MTC/Acupunctura Em Portugal? Em Portugal a Acupunctura/MTC encontra-se legislada desde Agosto de 2003 (lei 45/2003 de 22 de Agosto) e regulamentada pela lei 71/2013 de 2 de Setembro. Para exercer uma destas duas profissões é necessário possuir uma cédula emitida pela ACSS. Para poder ter uma cédula é necessária ser licenciado em Acupunctura ou em MTC, ou para quem estava a exercer no momento da entrada em vigor da lei 71/2013 ( 3 de Outubro de 2013) cumprir o disposto na portaria 182 B/2014 de 12 de Setembro. Quais são os requisitos dos locais para a prática Os requisitos para a prática da Acupunctura e MTC são os constantes da portaria 182/2014 de 12 de Setembro, nomeadamente as especificações técnicas mencionadas no Art. 12º e especificados nos anexos I a VII da referida portaria jQuery(document).ready(function() { jQuery('.collapse_456').on('shown.bs.collapse', function(){jQuery(this).parent().find(".fa-plus").removeClass("fa-minus").addClass("fa-minus"); jQuery(this).parent().find(".wpsm_panel-heading").addClass("acc-a"); }).on('hidden.bs.collapse', function(){jQuery(this).parent().find(".fa-minus").removeClass("fa-minus").addClass("fa-plus"); jQuery(this).parent().find(".wpsm_panel-heading").removeClass("acc-a");}); }); Ainda não tenho cédula profissional #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-heading{ padding:0px !important; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-title { margin:0px !important; text-transform:none !important; line-height: 1 !important; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-title a{ text-decoration:none; color:#000000 !important; font-size:18px !important; display:block; padding:0px; font-family: Open Sans !important; padding-top: 10px; padding-bottom: 10px; border-bottom:1px solid #ddd !important; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-title a:hover,#wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-title a:visited, #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-title a:focus { color:#000000 !important; } #wpsm_accordion_460 .acc-a{ color: #000000 !important; background-color:#ffffff !important; border-color: #ddd; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-default > .wpsm_panel-heading{ color: #000000 !important; background-color: #ffffff !important; border-color: #ffffff !important; border-top-left-radius: 0px; border-top-right-radius: 0px; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel-default { border:1px solid transparent !important; } #wpsm_accordion_460 { margin-bottom: 20px; overflow: hidden; float: left; width: 100%; display: block; } #wpsm_accordion_460 .ac_title_class{ display: inline-block; padding-top: 5px; padding-bottom: 5px; padding-left: 13px; padding-right: 10px; border: 0px solid #ddd; font-size:18px !important; font-family: Open Sans !important; } #wpsm_accordion_460 .wpsm_panel { overflow:hidden; -webkit-box-shadow: 0 0px

Plenários para a finalização do processo de regulamentação da lei 71/2013

A SPMC, Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa, convida todos os interessados, membros ou não da Sociedade, a participarem nas reuniões plenárias que irão decorrer nos próximos dias 12 e 13 em Lisboa e no Porto, respectivamente. As reuniões terão início às 2oh45 impreterivelmente, e nelas serão abordados os temas que afectam a grave crise por que passam a MTC e Acupunctura em Portugal. Assuntos relacionados com a oferta formativa, as cédulas profissionais, e a fiscalização da actividade, serão os temas em agenda. Bem como a organização para acções  reivindicativas, de forma a promover a finalização do processo de regulamentação da profissão e a fiscalização da actividade profissional, e obviamente uma proposta de solução para permitir o acesso profissional a todos quantos tenham direito a ele. A SPMC, apela a todos os profissionais, actuais e futuros de Acupunctura e MTC  que compareçam e divulguem esta acção. A hora é grave e precisa de acção! Faz a tua inscrição para reservar o teu lugar sentado  

Acupunctura Solidária com as Vítimas dos Incêndios

O projecto teve início esta semana e terminará no final de Outubro; Estão abertas as Inscrições a todos os profissionais independentemente da associação a que pertençam; Solicita-se que cada Acupunctor possa “doar” 1 dia de trabalho em prol desta causa. Pretendemos assumir com responsabilidade o lugar que devemos ocupar no quadro da saúde das populações que de nós necessitam. A coordenação logística, está a cargo do Colega Sérgio Alves, e a Orientação Técnica está a cargo do Colega Carlos Vilardebó Loureiro. Junta-te à iniciativa enviando uma mensagem com a tua disponibilidade para o endereço: acupuncturasolidaria@spmedicinachinesa.com

Há quatro anos foi aprovada a regulamentação das TNC,s. Perante a evolução registada, podemos prever, com alguma segurança, que em breve se concluirá o processo de acreditação e registo dos profissionais. Pela análise politica sabemos que o passo seguinte será dar completa definição ao regime transitório das escolas, para o qual é publico que têm havido diligências por parte dos diversos intervenientes. Existindo já regulamentação no Ensino Superior a esse respeito, é de crer que o processo seja em tudo semelhante ao já existente, mas talvez com o benefício de algumas condições especiais devido ao carácter inovador destes cursos. Muito naturalmente, tratando-se talvez de um regime excepcional é também natural que esta janela de oportunidade seja limitada no tempo. A SPMC, espera que a verificar-se a breve prazo esta situação, ela posso vir ajudar a resolver algumas situações de impasse que ainda persistem e deseja que as instituições consigam  estar à altura dos acontecimentos e cumprir as exigências de entrada no Ensino Superior, de forma a que as TNC’s saiam dignificadas.  

Audiência com a Senhora Presidente da ACSS

Audiência com a Senhora Presidente da ACSS A SPMC, tem mantido com diversas entidades da tutela um constante diálogo e monitorização dos assuntos relacionados com a regulamentação da lei 71/2013, bem como com outros aspectos relativos com a Medicina Tradicional Chinesa. Na passada semana a SPMC enviou à Senhora Presidente do Conselho Directivo da Administração Sistema de Saúde, uma carta onde novamente  damos conta das nossas preocupações em relação a vários assuntos relativos à não conclusão da regulamentação da Lei 71/2013 de 3 de Setembro, nomeadamente: 1. Exercício por profissionais não qualificados. 2. Necessidade de Cédulas para a Medicina Tradicional Chinesa. 3. Ofertas de formação desregulada e  necessidade de finalização da Lei 71/2013. A  missiva completa pode ser lida aqui . A SPMC aguarda uma audiência com o Senhor Secretário de Estado da Saúde que julgamos terá lugar a muito breve prazo.  

Alterações no Conselho Técnico das TNC’s

A SPMC, soube de fonte credível que o Presidente do Conselho Técnico Consultivo, Dr. Pedro Ribeiro da Silva, abandonou a presidência do referido Conselho. Pedro Ribeiro da Silva, estava à frente da presidência do CTC desde a sua fundação, em Setembro de 2014 por despacho conjunto do ministério da Saúde, do Ensino Superior e do Emprego, (ver aqui). A SPMC apurou ainda que foi nomeada para presidir a este órgão a sub-directora geral Dr. Graça Freitas.    

Audiência com o Sec. Estado da Saúde

A SPMC, tem mantido com diversas entidades da tutela um constante diálogo e monitorização dos assuntos relacionados com a regulamentação da lei 71/2013, bem como com outros aspectos relativos com a Medicina Tradicional Chinesa. Na passada semana a SPMC enviou ao Senhor Secretário de Estado da Saúde, uma carta onde novamente  damos conta das nossas preocupações em relação a vários assuntos relativos à não conclusão da regulamentação da Lei 71/2013 de 3 de Setembro, nomeadamente: 1. Formação desajustada e enganadora, 2. Exercício por profissionais não qualificados. 3. Necessidade de finalização da Lei 71/2013. A  missiva completa pode ser lida aqui . A SPMC aguarda uma audiência com o Senhor Secretário de Estado da Saúde que julgamos terá lugar a muito breve prazo.  

Audiência com a Senhora Sec de Estado da Ciência, Tecn. e Ensino Superior

A SPMC, tem mantido com diversas entidades da tutela um constante diálogo e monitorização dos assuntos relacionados com a regulamentação da lei 71/2013, bem como com outros aspectos relativos com a Medicina Tradicional Chinesa. Na passada semana a SPMC enviou à Senhora Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, uma carta onde novamente  damos conta das nossas preocupações em relação a vários assuntos relativos à não conclusão da regulamentação da Lei 71/2013 de 3 de Setembro, nomeadamente: 1. À não publicação da portaria do ciclo de estudos da Medicina Tradicional Chinesa, 2. A oferta formativa sem supervisão oferecida em estabelecimentos de Ensino Superior. A  missiva completa pode ser lida aqui . A SPMC aguarda uma audiência com a Senhora Secretária da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior que julgamos terá lugar a muito breve prazo.  

Audição sobre o acto em saúde

A SPMC toma posições públicas claras e transparentes e faz-se representar com os seus máximos representantes, como exige uma representação em audição pela comissão eventual do acto em saúde. Se querem uma voz activa que defenda os profissionais por favor partilhem nas redes sociais! Poderá ver o vídeo completo aqui      

O Acto em Saúde

A SPMC participou na audição dos representantes dos profissionais das TNC’s promovida pela comissão parlamentar da saúde, no âmbito do Projecto de Proposta de Lei, sobre o Acto em Saúde, PPL n.34 XIII (2ª). A Audição ocorreu no dia 14 de Março, na sala do Senado da Assembleia da República, na presença dos Deputados António Sales (PS), que preside ao grupo de trabalho, Carla Cruz (PCP), Miguel Santos (PSD) e Moisés Ferreira (BE). A SPMC, aproveitou para mais uma vez alertar para os perigos da não finalização do processo de regulamentação, e para a necessidade de reconhecer que existem inúmeros interesses instalados, dentro e fora das TNC’s para evitarem que a a regulamentação seja finalizada, e que o fazem de forma encoberta, de modo se protegerem do ónus que teriam se manifestassem as suas reais intenções. Aqui poderão ver o excerto da intervenção do Presidente da SPMC, precisamente sobre este ponto, e aqui poderá ver todo o vídeo.   A SPMC, é manifestamente contra esta proposta de lei, porque a referida proposta nada acrescenta na melhoria do Sistema nacional da Saúde, não conseguindo encontrar qualquer nexo de causalidade entre a exposição de motivos que apresenta a proposta de lei e o articulado e apenas irá aumentar o nível de litigância e de conflitualidade entre grupos profissionais, quer os abrangidos pelo articulado da lei, quer todas as profissões no âmbito da saúde que não se encontra referidas no diploma. No entanto  a SPMC, tem como principal preocupação concentrar esforços na publicação das portarias em falta para a finalização da regulamentação da Lei 71/2013, não se deixará envolver em sucessivas manobras de diversão, que uma após a outra, a vão impedindo.

Alterado o Regime de IVA nas TNC’s

Foi hoje publicado em DR a primeira alteração à lei 71/2013 que permite a isenção do IVA nas terapêuticas não convencionais reconhecidas na referida lei. A SPMC considera que este passo importante para a credibilização da TNC’s no geral e nomeadamente da Acupunctura e Medicina Chinesa, deve ser encarado por todos os profissionais como uma oportunidade de afirmar o nosso exercício profissional. A SPMC continua, no entanto a pugnar pelo que achamos mais importante e não baixará os braços até ver finalizado o processo legislativo que muitos dizem querer mas vão travando a sua conclusão. Estamos em permanente contacto com as entidades governamentais e esperamos que a portaria relativa ao n.6 do artg. 19 –  “integração das escolas” seja publicada brevemente. De igual forma estamos neste momento a elaborar, de forma conjunta com outras associações, acções com vista à publicação dos ciclos de estudos da Medicina Tradicional Chinesa. É altura para estar contentes por este passo, mas igualmente para nos mantermos alerta para o que ainda falta. Aguardemos.

Isenção do IVA

Em anexo uma proposta de Lei do BE sobre a isenção do IVA. Esta proposta explana a argumentação que a SPMC defendeu nas audições com os grupos parlamentares, em devido tempo, e que também fizemos notar na audição da Comissão Permanente de Orçamento e Finanças. A proposta do PSD não é desejável, mesmo com a ressalva que faz da equiparação a técnicos paramédicos ser apenas para fins fiscais. Para além disso, a mexida na Lei 45/2003 não faz sentido, pois a mais valia desta lei é de fazer a destrinça entre a actividade dos médicos alopáticos da actividade dos profissionais das TNC’s. Para além destas duas propostas existem duas outras, uma do PAN e outra do CDS. Enquanto a proposta do PAN pretende uma alteração da Lei de Bases da saúde, a do CDS visa igualmente a isenção do IVA, de forma clara como a do BE, a partir de uma proposta de alteração do Código do IVA, acrescentando ao artg. 9º os profissionais das TNC’s. Sendo assim a SPMC espera que na próxima sexta-feira o problema da isenção do IVA possa ficar resolvido, e como tal os portugueses, possam usufruir dos cuidados terapêuticos das TNC’s como cuidados de saúde.

Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa bate-se pela regulamentação do Sector

NOTA DE IMPRENSA Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa bate-se pela regulamentação do Sector Lisboa, 16 de Setembro 2016 A Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa (SPMC) teve conhecimento da realização de duas reuniões “had-hoc”, promovidas pelo grupo de Facebook “União das Medicinas Naturais” que terão lugar Sábado, 17/9, uma em Lisboa, pelas 9h e outra no Porto, pelas 17 h e em que será abordada a temática da regulamentação das Terapêuticas Não-Convencionais (TNC). Como já indicado no referido grupo, a SPMC irá estar presente em ambas as reuniões, esperando que, ao contrário do que já ocorreu em situações anteriores, estes encontros decorram dentro do espírito de cordialidade e respeito mutuo desejável entre profissionais do mesmo sector, possibilitando a exposição das diversas opiniões sem censuras ou ataques pessoais. Na opinião da SPMC é urgente a finalização da regulamentação das TNC que ainda não o foram, nomeadamente a Medicina Tradicional Chinesa e a Homeopatia, permitindo disciplinar o sector, por forma a evitar riscos para a saúde dos utentes, potenciar os seus benefícios e permitir que os Portugueses a elas recorram com segurança, à semelhança do que já acontece noutros países europeus. A SPMC teve já confirmação, por diversas fontes, que esta regulamentação é desejada tanto pela Assembleia da República, como pelo Governo, como ainda pela Ordem dos Médicos, até aqui considerada uma entidade contrária à sua concretização. Perante os acontecimentos dos últimos anos, a SPMC considera que esta regulamentação não foi ainda finalizada devido a posições assumidas por parte de alguns profissionais do sector, que colocam os seus interesses pessoais e comerciais à frente da resolução de uma situação profundamente prejudicial à maioria dos restantes profissionais da área, e que se arrasta há vários anos. A SPMC reitera que não pactuará com nenhuma acção que vise travar a concretização da regulamentação das TNC e denunciará, por todos os meios ao seu alcance, toda e qualquer tentativa de manipulação dos profissionais, por grupos de interesses envolvido neste processo.   Pla Direcção O Presidente António Moreira

Assembleia Geral Extraordinária – 9 de Set

Caros Membros, No proximo dia 9 de Setembro, Sexta-feira a Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa, vai realizar uma assembleia geral extraordinária, cuja O.T. pode ser vista abaixo. Num momento tão crítico como o que as TNC’s atravessam apelamos à participação de todos os membros, bem como convidamos todos os profissionais e estudantes a comparecerem mesmo não sendo associados da SPMC. Um exemplar da convocatória pode ser descarregado aqui CONVOCATÓRIA Em conformidade com os estatutos da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa e com as disposições legais, convocam-se os associados para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, que terá lugar no Instituto Português do Desporto e Juventude, IP; Rua de Moscavide 71, 1990-100 Lisboa, no dia 09 de Setembro de 2016, pelas 18h30, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS: Ponto Um:  Informações Ponto Dois: Análise da Situação Atual das TNC’s nomeadamente da Acupuntura e da MTC. Ponto Três: Plano de Atividades 2017 Ponto Quatro: Participação em movimentos cívicos Ponto Cinco: Aprovação do regulamento interno Ponto Seis:  Outros Assuntos Se à hora indicada não existir o quórum necessário, A Assembleia deliberará, em segunda convocatória, meia hora depois, no mesmo local, com qualquer número de Associados efetivos presentes no pleno gozo dos seus direitos, e a mesma ordem de trabalhos. A SPMC convida e incentiva outros colegas mesmo não sendo associados, a participar na reunião. Lisboa, 19 de Agosto de 2016 A Presidente da Mesa da Assembleia Geral     Convocatoria SPMC Set16 Convocatoria_SPMC_set16.pdf 75.5 KiB 139 Downloads Details convocatória oficial da Assembleia Geral Extraordinária de 9 de Setembro de 2016 Autor:Ana Oliviera Platforms:Windows 8 Category:Assembleias License:Freeware Data:Agosto 22, 2016

O Ciclo de Estudos em Medicina Chinesa

Conforme já noticiámos anteriormente fomos recebidos no passado dia 31 de Março pela Comissão de Educação e Ciência, VIII comissão, para darmos conta  da nossa preocupação sobre o actual estado da arte relativamente à situação da regulamentação da lei 71/2013, nomeadamente no que diz respeito à situação relativa à Medicina Tradicional Chinesa. Aqui poderão ver o relatório e aqui poderão ouvir o ficheiro áudio. Convém que ouçam o ficheiro áudio para conhecerem melhor a situação actual a sua gravidade e o alheamento que muitos responsáveis têm demonstrado. Será um acaso? Se ouvirem atenção poderão aperceber-se de muitos detalhes que não conseguimos saber a razão pela qual isto continua nesta situação. Vimos pedir para ser fiscalizados…. Vimos pedir que nos deixem exercer uma profissão… Coisas que esta situação tem produzido. O Avanço da lei tornou apetecível estas áreas Cria uma confusão imensa aos utentes… Quando ia uma clínica de TNC’s era o paciente que tinha de fazer a triagem…agora julgam que esta regulamentado, No Caos aparecem os profetas do Apocalipse Não se podem fazer investimentos, sem saber como vai evoluir a situação Controlar a oferta formativa Um regime transitório que criou outro regime transitório (pós 2013) A portaria da transição das escolas Por que razão é que tudo isto não é uma preocupação de todos? A quem convém esta situação? Já se interrogou sobre isso? Estamos a pugnar por dar à Medicina Chinesa a dignidade que merece, se acha que a Sociedade de Medicina Chinesa o pode fazer de forma justa e eficaz junte-se a nós.

Título de Especialista

Uma das dificuldades apontadas por diversas fontes na aprovação e execução dos ciclos de estudos das diferentes TNC’s é a dificuldade em contar com um corpo docente qualificado. A Plataforma pró-lei das TNC’s, em colaboração com diversas associações do sector, nomeadamente a SPMC, tem pugnado por promover a ultrapassagem de todos os obstáculos, de forma a uma regulamentação cabal da Lei 45/2003 e 71/2013. Nesse sentido é com muita satisfação que vemos a pergunta efectuado ao governo pelo BE, sobre a necessidade de adequar a lei à especificidade do regime de especialistas, uma das formas que os estabelecimentos do Ensino Superior Politécnico  têm para qualificar o seu corpo docente. Esperamos toda a cooperação por parte das entidades governativas com as quais aguardamos uma audiência que julgamos irá decorrer ainda este mês. A SPMC tem dado a sua colaboração neste âmbito e poderá em breve anunciar mais iniciativas neste âmbito. Bem hajam todos os que têm contribuído para este processo que todos ansiamos chegue a bom porto. Veja a pergunta aqui

O atraso na portaria do ciclo de estudos de MTC

A SPMC, Sociedade Portuguesa de Medicina Chiensa, foi hoje recebida em audiência na Comissão de Educação e Ciência, para pedir aos deputados da comissão uma recomendação ao governo no sentido de publicar quanto antes a portaria em falta sobre o ciclo de estudos,  portaria relativa ao regime de transição das escolas, e a necessidade de resolver a situação dos especialistas em MTC que terminaram a sua formação depois da entrada em vigor da lei 71/2013. (o resumo da intervenção pode ser visto aqui ) Abordamos ainda a necessidade de iniciar uma fiscalização efectiva da lei, e de por ordem na situação em que se encontram as TNC’s e que se agrava de dia para dia. Aguardamos os desenvolvimentos de mais esta acção da SPMC, que continuará em breve com a audiência solicitada à Senhora Secretária de Estado a Educação Tecnologia e Ensino Superior, e que achamos ocorrerá a muito curto prazo. Esta reunião vem no seguimento das reuniões que a SPMC já realizou com os grupos parlamentares que se disponibilizaram para nos receber, PAN, Bloco de Esquerda, Partido Socialista e Partido Comunista, e antecede as reuniões a realizar com as outras comissões permanentes, nomeadamente a reunião com a Comissão Permanente de Saúde. Todos os contributos são bem-vindos e podem ser enviados para o nosso endereço electrónico. Associa-te a nós e torna-te mais forte!

Isenção do Iva nas TNC’s

Uma delegação da SPMC foi hoje recebida em audiência na Comissão de Orçamento Finanças e Modernização administrativa, e durante mais de uma hora expôs os seus argumentos (veja aqui a nossa apresentação) sobre a necessidade de a muito curto prazo Código do Iva ser alterado e passar a constar da Isenção pelo Art. 9º N.º1 o conjunto de novas profissões na área da saúde, as 7 novas profissões das TNC’s. Para a SPMC esta é uma questão da maior justiça e apenas uma atitude discriminatória por um lado, e persecutória por outro tem mantido a taxa máxima numa actividade de cuidados de saúde quando a saúde não paga IVA!. Por que esta é uma matéria trasnversal a todas as TNC’s a SPMC teve a honra de ser acompanhada pelo representante da Plataforma pró-lei das terapêuticas não convencionais. Curiosamente também hoje seguiu para o Senhor ministro da saúde um oficio aprovado no Conselho consultivo sobre a mesma temática. (veja aqui) De forma a consolidar este assunto a SPMC irá enviar para a respectiva comissão toda a documentação que tem em produzido sobre esta matéria nomeadamente a que diz respeito ao regime de IVA noutros países da UE. Esta reunião vem no seguimento das reuniões que a SPMC já realizou com os grupos parlamentares que se disponibilizaram para nos receber, PAN, Bloco de Esquerda, Partido Socialista e Partido Comunista, e antecede as reuniões a realizar com as outras comissões permanentes, nomeadamente a reunião com a Comissão Permanente de Educação e Ciência, na qual abordaremos os aspectos associados ao ciclo de estudos da Medicina Tradicional Chinesa, e da acupunctura bem como os aspectos relacionados com a formação contínua e outras ofertas formativas. Todos os contributos são bem-vindos e podem ser enviados para o nosso endereço electrónico. Associa-te a nós e torna-te mais forte!

Assembleia Geral Constituinte

CONVOCATÓRIA Conforme o disposto nos estatutos da SPMC – Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa, em nome da Comissão Instaladora convoca-se a Assembleia Geral para reunir no próximo dia 30 de Outubro de 2015, na Sala de Reuniões do Edifício Arnado em Coimbra, pelas 19h00, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Apresentação da Sociedade pelos sócios fundadores Apresentação do programa da listas concorrente Eleições Discussão do plano de acção para o próximo trimestre. Outros Assuntos. Se à hora marcada não estiverem presentes o número de associados para perfazer o quórum a mesma terá início 30 minutos mais tarde.   Pela Comissão Instaladora